Sobre a intenção do Governo PS de avançar com as demolições nas ilhas-barreira da Ria Formosa

vídeo da intervenção

Sr. Presidente, Srs. Deputados,

O anterior Governo PSD/CDS iniciou um processo de demolição de habitações nas ilhas-barreira da Ria Formosa. Tinha o objetivo inconfessado de expulsar as comunidades locais das ilhas-barreira para entregar esse valioso património natural aos grandes interesses privados para que estes o explorassem em seu benefício.

Era esse o objetivo do PSD e do CDS. Não vale a pena disfarçar! Neste debate não conseguem esconder a vossa satisfação pela possibilidade de ocorrerem demolições na ria Formosa.

A corajosa luta das populações – que contou sempre com o apoio do PCP – travou este processo.

No âmbito dessa luta, em março de 2015, o PCP apresentou na Assembleia da República um Projeto de Resolução propondo o fim das demolições.

Este Projeto de Resolução, que mereceu o voto favorável do PS, foi chumbado pela anterior maioria PSD/CDS.

A nova composição da Assembleia da República, resultante das eleições legislativas de outubro de 2015, abriu a possibilidade de pôr fim, definitivamente, ao processo de demolições nas ilhas-barreira da Ria Formosa.

Neste novo contexto político, o PCP reapresentou o seu Projeto de Resolução sobre o fim das demolições. Mas o PS alterou o seu sentido de voto, optando por uma abstenção, quando antes havia votado a favor, indiciando que se poderia estar a preparar para concluir aquilo que o anterior Governo PSD/CDS não tinha conseguido concretizar.

Recentemente, o PCP recebeu a informação de que o Governo estaria a planear retomar as demolições de habitações nas ilhas-barreira da Ria Formosa, pelo que na passada terça-feira questionámos o Ministro do Ambiente sobre esta matéria.

Em resposta à nossa pergunta o Ministro do Ambiente afirmou que os processos estavam a ser avaliados, e que, cito, “Não tenho nenhuma resposta acabada para lhe dar, com a certeza que não passarão 15 dias até que a tenha”.

Ao mesmo tempo que o Ministro dizia isto na Assembleia da República, no Algarve, a Sociedade Polis Ria Formosa retomava o processo de demolição de habitações, enviando notificações aos proprietários.

Perante a gravidade da situação, o Grupo Parlamentar do PCP requereu imediatamente, com caráter de máxima urgência, a audição do Ministro do Ambiente, para que este explique as suas declarações da passada terça-feira.

Sr. Deputado João Vasconcelos, como avalia esta situação, em que o Ministro de Ambiente diz na Assembleia da República que nada está decidido sobre as demolições e, ao mesmo tempo, no Algarve se avança com essas mesmas demolições?

 

XX Congresso PCP

BalancoAROut15_Jul19

Ligações

avante_mod2cor

militante_mod2cor

ediesavante_mod2cor

Contactos - www.algarve.pcp.pt