Comemorações do 87º Aniversário do Avante! em Faro

20180209 87º aniv Avante

Integrado nas Comemorações do 87º Aniversário do Avante!, decorreu em Faro, no Centro de Trabalho do PCP, no dia 9 de Fevereiro, um jantar assinalando a data, com a participação de Manuel Rodrigues, membro da Comissão Política do CC do PCP e director do jornal Avante!

 

Intervenção de Manuel Rodrigues
membro da Comissão Política do PCP e Director do jornal Avante!

 

Camaradas e Amigos,

Juntámo-nos aqui hoje para celebrar os 87 anos do Avante!. É um belo acto simbólico, fazer uma iniciativa assim para comemorar o aniversário do nosso jornal, tanto mais relevante quanto, esta concelhia, desde há vários anos a esta parte, o faz com grande regularidade e empenhamento dos seus membros.

 

Se olharmos para o Avante! apenas como um jornal, poderíamos dizer que é um dos mais antigos jornais nacionais em circulação. Hoje, o Avante! é um dos três mais antigos jornais nacionais em circulação (e em breve com o anunciado desaparecimento do DN será um de dois). Outros, mesmo com o investimento, o apoio e os interesses do grande capital por trás, terminaram. O nosso Avante!, com todas as dificuldades que os camaradas também conhecem, continua por cá, de forma vibrante, a levar mais longe a palavra do Partido, e com ela a luta da classe operária, dos trabalhadores e dos povos.

Como se pode explicar uma coisa assim? Como se explica esta longevidade de um jornal que, para existir, dependeu toda a sua vida, como depende hoje, do esforço dos trabalhadores e do povo, dos mesmos que vivem com as dificuldades impostas pela exploração capitalista?

Olhemos para este nosso jantar. Os camaradas da organização decidiram fazer um jantar para comemorar o aniversário do Avante!; distribuíram as tarefas para que esta iniciativa acontecesse. Tarefas como a divulgação, a mobilização, a preparação do espaço e a confecção da comida. E depois, como se isto não desse trabalho suficiente, quiseram também reflectir sobre a importância do Avante!, sobre os seus 87 anos de história, sobre o seu presente e o seu futuro. E estamos agora nesta iniciativa, mas já houve (e vai haver) outras para comemorar este aniversário – com sessões em Silves, Faro, Vila Real de Santo António, Olhão, Loulé, Lagos e Cachopo/Tavira para referir apenas as que estão programadas pela Direcção da organização Regional do Algarve, havendo muitas outras pelo País fora.

Que outro jornal poderia contar com este empenhamento por parte dos seus leitores?

Por que razão se empenham tanto os seus leitores? E por que razão não se empenham da mesma forma os leitores dos outros jornais? São os leitores do Avante! particularmente dados a trabalhos? Constituem uma raça de gente especial e predestinada a meditar sobre a imprensa? estarão os leitores dos outros jornais limitados por uma preguiça paralisante?

Talvez a questão não esteja só nos leitores. Se calhar, o problema está na ideia de que o Avante! é um jornal muito diferente: no plano estético e nos seus conteúdos.

Ele é, de facto, um jornal no pleno sentido do termo – que informa, forma e esclarece. Como os outros jornais, traz notícias, reportagens, entrevistas, opinião. E como os outros jornais, transmite a sua posição de classe.

E é isso que distingue o Avante!. Os camaradas não têm dúvida de que o Avante! é um jornal de classe. E seguramente também não terão dúvidas de que os outros jornais são igualmente jornais de classe. Mas não são da mesma classe. E isto faz toda a diferença.

No fundo, onde, se não no Avante!, se podem ler as notícias de quem trabalha e luta por uma sociedade justa e solidária, por um mundo de paz? Onde, se não no Avante!, se lê o que os outros escondem? Onde, se não no Avante!, se encontra a voz dos que não têm voz?

O Avante! é a melhor arma que os trabalhadores têm para dar a conhecer a sua luta, as suas propostas, o seu projecto.

A propósito, pegue-se no Avante! desta semana:

Será que não interessa aos trabalhadores e ao povo conhecer as jornadas parlamentares dos deputados do PCP na AR realizadas a semana passada em Portalegre, as suas propostas para o desenvolvimento do País, as iniciativas legislativas que vão assumir nos próximos tempos em defesa de direitos das populações e pela valorização do trabalho e dos trabalhadores?

Será que não interessam as comemorações do II centenário do nascimento de K. Marx que o PCP vai levar a cabo (a começar já pela Conferência dos próximos dias 24 e 25 de fevereiro em Lisboa)?...

Será que não interessa saber o que o PCP pensa sobre as propostas de pseudo-descentralização do Governo, que só trazem mais encargos e menos meios às autarquias?...

Das lutas que estão a acontecer nos CTT, grandes superfícies comerciais, na EMEF, em sectores da Administração Pública;

Do que se tem passado no massacrado povo da Síria que resiste com dignidade à acção agressora do imperialismo e da petição contra as armas nucleares que o CPPC está a dinamizar;

Da luta dos agricultores em Lisboa, no passado dia 2;

Da conquista pelos metalúrgicos alemães do horário semanal das 28 horas de trabalho;

Da participação do PCP no Congresso do PAIGC;

De importantes questões e propostas do PCP na área da Segurança Social;

Do modo como funcionam, reforçam a sua organização e combatem as organizações do PCP por todo o País;

De questões culturais e históricas da maior importância;

E dumas palavras cruzadas especiais, até estas com outro conteúdo de classe, e mais categoria na dinâmica cerebral de prevenção do Alzheimer?

Isto e muito mais leram os camaradas esta semana no Avante!. Que outro jornal poderia trazer estas notícias, reportagens e artigos de opinião?

Façamos a pergunta ao contrário: onde é que os trabalhadores podem encontrar essa informação? Estes trabalhadores, estas populações em luta, em que jornal podem ver expressas as suas motivações, as suas reivindicações, o seu combate?

Nos últimos 87 anos, sempre puderam encontrar essa informação no Avante!. Fosse nos duros anos da clandestinidade ou nos vigorosos anos da Revolução de Abril, fosse distribuído de bicicleta, pelo correio ou pela organização, o Avante! foi sempre uma fonte de informação de verdade e de estímulo à luta por uma vida melhor para os trabalhadores e para o povo.

Por isso, porque nos interessa, a nós, comunistas, a nós, trabalhadores, democratas e patriotas, micro, pequenos e médios empresários e agricultores, intelectuais e quadros técnicos, reformados, mulheres, jovens, porque nos interessa, que vamos nós fazer na nossa organização para fazer chegar o Avante! a muitos mais militantes? Como fazê-lo chegar aos trabalhadores e ao povo, nas empresas, locais de trabalho e nas ruas? Como aumentar o seu prestígio e influência social e política, e com isso o prestígio e influência social e política do Partido? Que contributo podemos, cada um de nós, dar para o melhorar, para o promover, divulgar, vender, ler ainda mais?

Temos muito trabalho pela frente. Em primeiro lugar, reforçar a luta para defender, repor e conquistar direitos que abra caminho à concretização da alternativa patriótica e de esquerda sem a qual não é possível o nosso desenvolvimento soberano. Para isso terá um papel essencial a luta de massas, como a manifestação dos CTT de 23 de Fevereiro, a manifestação nacional de mulheres de 10 de Março, as iniciativas previstas para os dias 24 e 28 de Março em torno do Dia Nacional do Estudante e do Dia Nacional da Juventude, este último com manifestação de jovens trabalhadores, as comemorações do 25 de Abril e a jornada de luta do 1.º de Maio. Temos de dar atenção às comemorações ao 97.º aniversário do Partido, às comemorações do II centenário do nascimento de Karl Marx, sob o lema «II centenário do nascimento de Karl Marx. Legado, Intervenção, legado, luta. Transformar o mundo», pelo seu profundo significado político e ideológico, demonstrando que não é ao capitalismo mas ao comunismo que o futuro pertence. E temos de nos preocupar também com a Festa do nosso jornal, nos dias 7, 8 e 9 de Setembro. Que outro jornal poderia fazer uma Festa assim?...

Temos também a acção de reforço do Partido, na qual incluímos, a par de todas as outras prioridades a divulgação do Avante!

Devemos assumir como prioridade em cada organização do Partido, a promoção, divulgação e alargamento da difusão da imprensa partidária, em particular do Avante!. Para tal é necessário: aumentar o número dos seus compradores regulares, fazer o levantamento e contactar os membros e simpatizantes do Partido que ainda não adquirem a imprensa partidária; alargar e rejuvenescer o numero de camaradas que assumem a tarefa de distribuição do Avante!, valorizando-a no quadro da assunção de responsabilidades permanentes; prosseguir a criação de novas ADE (Amigos Difusores das Edições), promover edições especiais do Avante! e realizar vendas especiais, organizar com carácter regular vendas públicas, nomeadamente nas empresas e locais de trabalho; dinamizar a sua afirmação nos planos da propaganda, das comunicações electrónicas e sítio da Internet.

 

Temos, de facto, muito trabalho pela frente. Mas se dermos mais força ao Avante!, alargando a sua leitura, difusão, compra e venda, a sua capacidade de agitação e de organização, será muito mais fácil. Vamos dar força mais força ao Avante!, e com isso estaremos a dar mais força à luta dos trabalhadores e do povo e mais força ao PCP.

Com a determinação e a confiança de saber que por onde o Avante! passa a luta e o Partido crescem e os trabalhadores e o povo estão mais defendidos e têm um melhor instrumento de combate pelos seus direitos, por uma política patriótica e de esquerda, pela democracia avançada vinculada aos valores de Abril, pelo socialismo e o comunismo. Pela transformação do mundo, que prossegue. E, para a qual, iniciativas como esta contam sempre.

Viva a Organização concelhia de Faro do PCP

Viva o Avante!

Viva o PCP!

Vídeo

20180815 visita zonas atingidas incendio monchique

XX Congresso PCP

 


 

desenho2

Ligações

avante_mod2cor

militante_mod2cor

ediesavante_mod2cor

Contactos - www.algarve.pcp.pt